A produção industrial brasileira caiu 0,6% em outubro, na comparação com setembro, na quinta retração mensal consecutiva, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (3) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O resultado veio abaixo das expectativas do mercado, que esperavam crescimento de até 1,3%.

No ano, a indústria acumula alta de 5,7 e, em 12 meses, também de 5,7%, segundo o IBGE.

A indústria nacional enfrenta um cenário de inflação e desemprego altos no país, ainda em meio a problemas na cadeia de oferta global, falta de matéria-prima e encarecimento dos custos de produção.

O recuo de outubro alcançou três das quatro das grandes categorias econômicas e 19 dos 26 ramos pesquisados.

“Mais do que o resultado do mês em si, chama atenção a própria sequência de resultados negativos, cinco meses de quedas consecutivas na produção, período em que acumula retração de 3,7%. A cada mês que a produção industrial vai recuando, se afasta mais do período pré-pandemia. Nesse momento, está 4,1% abaixo do patamar de fevereiro de 2020”, analisa André Macedo, gerente da pesquisa.

O desempenho das grandes categorias:

  • bens de consumo duráveis: – 1,9%
  • bens de consumo semi e não-duráveis: -1,2%
  • bens intermediários: -0,9%
  • bens de capital: 2,0%
Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).