De um lado, o número do fechamento de vagas com carteira assinada no Brasil melhor do que o esperado. Do outro, a decepção com o pacote de estímulo à economia dos Estados Unidos e com os resultados trimestrais de algumas empresas americanas.

Nesse cenário dividido, a Bolsa fechou o pregão desta terça-feira em leve queda de 0,35%, a 104.109 pontos. Já o dólar encerrou o dia quase estável, recuando 0,016%, a R$ 5,15.

O que aconteceu com a Bolsa e o dólar hoje? No campo positivo, os números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostraram um fechamento de vagas com carteira assinada em junho muito menor do que o esperado pelo mercado.

O Brasil fechou 10.984 empregos formais no mês passado, para uma expectativa média de analistas de 195 mil postos de trabalho eliminados.

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, afirmou ter expectativas “muito positivas” para os dados de julho do Caged, o que também ajudou a melhorar o humor dos investidores. 

No campo negativo, os investidores se decepcionaram o enfraquecimento da confiança do consumidor nos Estados Unidos, com resultados financeiros decepcionantes e com a avaliação de que o plano de estímulo à economia pelo Congresso americano será menor do que o esperado.

Além disso, nesta quarta-feira o Fed (banco central americano) anunciará sua decisão de política monetária para os EUA, o que fez muitos investidores adotarem uma postura mais cautelosa.

Maiores altas:

Cogna Educação  (+8,04%)

Via Varejo  (+7,93%)

BRF (+5,86%)

Maiores baixas:

Weg (-3,95%)

BTG Pactual (-3,24%)

Cielo (-2,29%)

Como fecharam as bolsas americanas? Wall Street encerrou em baixa nesta terça, com o mercado decepcionado com alguns resultados financeiros e com um plano de auxílio no combate ao coronavírus menor do que o esperado.

Segundo dados preliminares, o Dow Jones caiu 0,77%, o S&P 500 perdeu 0,64% e o Nasdaq recuou 1,27%.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.