O WhatsApp está atrasando o lançamento de novos recursos de negócios após a reação de usuários sobre os novos termos de compartilhamento de dados impostos pela empresa recentemente.

O atraso é um revés para o plano do WhatsApp de gerar receita ao facilitar comércio no aplicativo de mensagens, que o Facebook adquiriu por 19 bilhões de dólares em 2014.

O WhatsApp disse nesta sexta-feira que os usuários não terão mais que revisar e aceitar os termos atualizados até 8 de fevereiro, nem terão suas contas suspensas ou excluídas até essa data caso não aceitem as novas regras.

Os defensores da privacidade criticaram a tentativa de empresa de mudar os termos do serviço de mensagens, citando o histórico ruim do Facebook em lidar com dados dos usuários. Muitos promoveram campanhas para que os usuários migrem do WhatsApp para outras plataformas como Telegram e Signal.

O WhatsApp disse que a atualização planejada não afeta as conversas pessoais, que continuarão a ter criptografia de ponta a ponta, ou aumenta a capacidade do app em compartilhar dados com o Facebook.

“A atualização inclui novas opções que as pessoas terão para enviar mensagens para uma empresa no WhatsApp e oferece mais transparência sobre como coletamos e usamos os dados”, disse a empresa.

O WhatsApp disse que definiu uma nova data, prevista para 15 de maio, para o lançamento das ferramentas de negócios e irá abordar os usuários gradualmente para revisar as mudanças de política.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).