Por David Shepardson

WASHINGTON(Reuters) – A empresa de exploração espacial Virgin Galactic disse na quinta-feira que está atrasando seu serviço comercial de viagens espaciais para o quarto trimestre de 2022 e não realizará outro voo de teste neste ano.

A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) impediu a Virgin Galactic de voar em sua SpaceShipTwo, enquanto aguarda a conclusão de relatório sobre o voo do foguete que levou o bilionário britânico Richard Branson para a borda do espaço. Branson estava entre os seis funcionários da Virgin Galactic que participaram do voo de julho.

A FAA em 29 de setembro encerrou sua investigação sobre o acidente no lançamento de 11 de julho da Virgin Galactic, que se desviou do espaço aéreo atribuído durante a descida, e suspendeu uma ordem de pouso que havia imposto anteriormente.

A Virgin Galactic planejava outro voo da SpaceShipTwo. Mas agora começará primeiro seu programa de melhorias planejado e conduzirá o voo de teste do Unity 23 após a conclusão deste trabalho e antes de iniciar o serviço comercial.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).