Por Tina Bellon e Nivedita Balu

(Reuters) – A Uber divulgou nesta quinta-feira seu primeiro resultado operacional positivo em uma base ajustada desde que a empresa foi lançada há mais de uma década, com seus dois segmentos mais importantes, transporte de passageiros e entrega de comida saindo do vermelho.

Os executivos da empresa dissiparam preocupações dos investidores sobre a escassez de motoristas, dizendo a analistas do setor que os gastos com incentivos para atrair os motoristas de volta aos aplicativos da empresa ficaram para trás.

A Uber teve lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização, uma medida que exclui custos únicos, como compensação baseada em ações, de US$ 8 milhões no trimestre encerrado em 30 de setembro. Isso comparado a uma perda no mesma base de US$ 625 milhões um ano atrás.

A companhia previu lucro ajustado de US$ 25 milhões a US$ 75 milhões no último trimestre de 2021. Analistas esperam, em média, US$ 114 milhões, segundo dados da Refinitiv.

A receita total cresceu 72%, para US$ 4,8 bilhões, acima da estimativa média dos analistas de US$ 4,4 bilhões, de acordo com dados da Refinitiv.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).