Por Sheila Dang

(Reuters) – O Twitter anunciou nesta segunda-feira parceria com Associated Press (AP) e Reuters para oferecer notícias de credibilidade com mais rapidez para a plataforma, em uma iniciativa para combater a propagação de desinformação.

Assim como outras plataformas de redes sociais, o Twitter tem sido pressionado para remover informações mentirosas de seu site. No início do ano, o Twitter lançou o programa Birdwatch, para pedir que seus usuários ajudem a identificar e checar tuítes enganosos.

O Twitter afirmou que irá colaborar com as agências de notícias durante eventos urgentes, para acrescentar contextos precisos às informações, que podem aparecer em vários lugares na plataforma, seja como uma etiqueta ligada a publicações sobre o incidente, ou como um “moment”, que faz uma curadoria sobre os principais tópicos em destaque no Twitter.

As parcerias marcam a primeira vez em que o Twitter irá colaborar formalmente com organizações de notícias para aumentar a presença de informações precisas em seu site, afirmou um porta-voz da rede de microblogs.

O porta-voz acrescentou que o Twitter vai trabalhar separadamente com AP e Reuters e que as agências de notícias não irão interagir entre elas.

“Confiança, precisão e imparcialidade estão no coração do que a Reuters faz todos os dias (…) esses valores impulsionam o nosso compromisso em conter a propagação da desinformação”, afirmou Hazel Baker, diretora global de UGC Newsgathering (captação de notícias e conteúdo gerado por usuários) da Reuters, em nota.

Tom Januszewski, vice-presidente de desenvolvimento de negócios globais da AP disse: “Estamos especialmente empolgados para aumentar a escala e a velocidade da AP para acrescentar contexto a conversas na Internet, que podem se beneficiar de um fácil acesso aos fatos.”

(Por Sheila Dang)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).