O Twitter disse nesta quinta-feira que lançará um novo produto de assinatura inicialmente na Austrália e no Canadá, chamado Twitter Blue, que permitirá que usuários pagantes editem seus tuítes antes de publicar e mudar a cor de seu aplicativo.

Os detalhes do recurso foram descobertos pela primeira vez no mês passado pela engenheira de software Jane Manchun Wong, que é bem conhecida na indústria de tecnologia por aplicativos de engenharia reversa e descoberta de novos recursos antes de serem oficialmente lançados.

O Twitter Blue é a primeira oferta de assinatura da empresa de mídia social e um movimento significativo à medida que trabalha para obter uma nova fonte consistente de receita e expandir além de seu negócio principal de venda de publicidade na plataforma.

Usuários ávidos do Twitter, que por anos exigiram um botão “editar” para corrigir erros de digitação em seus tuítes, agora poderão definir um cronômetro de até 30 segundos, dando-lhes uma janela para clicar em um botão “desfazer” e editar os tuítes antes de eles serem publicados.

O novo recurso também permitirá que os usuários organizem seus tuítes salvos em pastas de favoritos, para que possam encontrar facilmente o conteúdo mais tarde.

Longos tópicos de múltiplos tuítes serão mais fáceis de ler por meio de um novo “modo de leitor” no serviço, disse o Twitter.

O Twitter Blue custará 3,49 dólares canadenses (2,90 dólares norte-americanos) ou 4,49 dólares australianos (3,48 dólares norte-americanos) por mês no Canadá e na Austrália, respectivamente.

O serviço custará 2,99 dólares por mês nos Estados Unidos, de acordo com detalhes do aplicativo na App Store da Apple.

A empresa não forneceu detalhes sobre quando o Twitter Blue estaria disponível para usuários dos Estados Unidos.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).