HAIA (Reuters) – Juízes da Organização das Nações Unidas (ONU) condenaram dois homens por crimes de guerra devido ao envolvimento no financiamento e no equipamento de milícias sérvias durante a separação da antiga Iugoslávia, o último caso dos tempos das guerras dos Bálcãs dos anos 1990 diante do tribunal.

Jovica Stanisic, ex-chefe do serviço de segurança estatal da Sérvia, e seu subordinado Franko “Frenki” Simatojuivic receberam penas de 12 anos de prisão, de acordo com um sumário do julgamento lido na corte.

“A câmara de julgamento está convencida de que os acusados forneceram uma assistência prática que teve um efeito substancial no cometimento dos crimes de assassinato, deslocamento forçado e perseguição cometidos em Bosanski Samac”, disse.

O julgamento foi a primeira vez em que autoridades de Estado sérvias foram condenadas por crimes cometidos no território da vizinha Bósnia.

“Como autoridades graduadas do serviço de segurança estatal da Sérvia, Stanisic e Simatovic contribuíram para o cometimento de crimes de forças paramilitares e outros grupos armados no fomento de campanhas de limpeza étnica contra não-sérvios”, disse o procurador Serge Brammertz em um comunicado.

Stanisic, de 70 anos, e Simatovic, de 71, declararam-se “inocentes”. O advogado de Stanisic disse aos jornalistas que ele apelará, argumentando que os indícios que ligam seu cliente às atrocidades de Bosanski Samac eram fracos.

Os dois foram postos sob custódia da corte em 2003 e absolvidos em 2013, mas juízes de apelação ordenaram um novo julgamento em 2015.

Segundo os procuradores, os dois ajudaram a financiar, treinar e equipar milícias sérvias da Bósnia e da Croácia que realizaram campanhas brutais de “limpeza étnica” contra não-sérvios, deixando milhares de mortos e 340 mil pessoas expulsas de suas casas.

“Estes dois homens foram essenciais para fazer com que a guerra fosse travada como foi travada”, disse Iva Vukusic, historiadora da Universidade de Utrecht especializado em antigas unidades paramilitares iugoslavas.

“Os sérvios locais da Croácia e da Bósnia não teriam sido capazes de travar uma guerra durante uma semana se não fosse pelo apoio material sérvio supostamente facilitado por estes dois homens.”

(Por Stephanie van den Berg)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).