XANGAI (Reuters) – A Tesla está sendo pressionada pela imprensa e por agências reguladoras na China após o protesto de uma cliente numa feira de carros em Xangai viralizar e forçar a fabricante de carros elétricos a fazer um raro pedido de desculpas. 

A chamada de atenção na China, que representa cerca de 30% das vendas globais da Tesla, que também fabrica seus automóveis em Xangai, acontece em meio às tensões entre Estados Unidos e o gigante asiático. 

Na segunda-feira, uma cliente subiu em cima de um Tesla numa feira de automóveis e protestou contra a forma como a empresa conduziu suas reclamações sobre defeitos nos freios de seu carro, provocando uma tempestade nas redes sociais, que chamou a atenção da imprensa estatal e de agências reguladoras chinesas. 

Na última quarta-feira, a reguladora chinesa exigiu da Tesla a garantia de qualidade dos produtos no país, enquanto a agência de notícias Xinhua afirmou que o pedido de desculpas da empresa não foi sincero. 

A Tesla se recusou a comentar, mas disse que compartilharia dados sobre o incidente com os freios com os reguladores. 

(Reportagem das redações de Xangai e Pequim) 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).