Atualizada às 18h21

O Procon-SP informou que notifica hoje o WhatsApp, que pertence ao Facebbok, sobre o apagão global que atingiu suas redes sociais. Além do Facebook, Instagram e WhatsApp também ficaram fora do ar por cerca de sete horas.

“O Procon notifica hoje o WhatsApp em relação à queda geral do sinal de mais de seis horas. Muitas pessoas sofreram prejuízo em razão da prestação deficiente de serviços”, diz o diretor-geral do órgão, Fernando Capez.

Segundo ele, o Procon deseja saber qual a causa da pane. “Somente em caso fortuito extremo, como terremoto, evento muito forte, [o Procon] poderá isentar o WhatsApp de responsabilidade. Falhas internas não eximem a prestadora.”

Capez pede que clientes prejudicados esperem pela resposta do WhatsApp. “O consumidor deverá aguardar as informações prestadas.”

A multa para o WhatsApp, que pertence ao Facebook, pode chegar a R$ 10,7 milhões.

Outro lado

Procurado, o WhatsApp disse que ainda não foi notificada pelo Procon e que fez de tudo para restabelecer os serviços o mais rápido que pode.

“O WhatsApp reconhece a importância do seu papel e a confiança depositada por empresas e pessoas no aplicativo. A empresa trabalhou com afinco para restaurar o serviço o mais rápido possível, o que aconteceu no mesmo dia. O WhatsApp ainda não recebeu uma notificação formal do Procon-SP, mas permanece à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos necessários”, afirma em nota.

 

O que aconteceu?

O vice-presidente de Engenharia e Infraestrutura do Facebook, Santosh Janardhan, disse que o o problema que originou a pane ocorreu durante uma “manutenção de rotina”. “Ao ser emitido um comando com a intenção de avaliar a disponibilidade de capacidade global do suporte principal da rede, isso de modo não intencional derrubou todas as conexões em nossa rede principal, na prática desconectando os centros de dados do Facebook globalmente.”

Uma falha em um instrumento que conteria comandos do tipo para evitar um problema assim fez com que o comando não fosse interrompido, comentou Janardhan.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).