XANGAI (Reuters) – O principal órgão de vigilância da Internet da China descobriu que 33 aplicativos violaram regras de privacidade de dados ao coletarem informações sem consentimento, entre outros problemas.

Em nota, a Administração do Ciberespaço da China (CAC, na sigla em inglês) identificou aplicativos de mapas, aplicativos de mensagens instantâneas e outros com mais funções, como o download de emojis.

O CAC disse que os programas coletaram dados sem consentimento, mais informações do que o necessário para fins operacionais e que os dados não foram excluídos ou revisados de acordo com os regulamentos. As empresas têm 10 dias para cumprir as regras ou podem ser multadas.

Pequim vem reprimindo a vasta “economia de plataforma” do país, usada para uma ampla gama de atividades de comércio eletrônico, desde bancos até entrega de alimentos.

A repressão começou com a suspensão no ano passado do IPO de 37 bilhões de dólares do Ant Group, e se expandiu por todo o setor, derrubando os preços das ações de empresas do setor.

(Reportagem de Engen Tham)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).