MADRI (Reuters) – Madri e a região espanhola central de Castilla la Mancha estão cogitando afrouxar as regras de uso de máscaras ao ar livre, disseram autoridades nesta segunda-feira, já que a transmissão em queda e as taxas de vacinação em alta diminuíram o risco de infecções de Covid-19.

As máscaras são obrigatórias em locais fechados e abertos na maior parte da Espanha, independentemente do distanciamento social, desde o verão passado.

Mas os números de casos diários e a taxa nacional de infecção recuam há meses, e quase 40% da população já recebeu ao menos uma dose de vacina, levando as autoridades a reconsiderarem as regras.

“Estamos firmemente determinados a abolir a obrigação de usar máscaras faciais em espaços abertos… antes do aniversário (da regra) em julho”, disse o líder regional de Castilla la Mancha, Emiliano Garcia-Page, em um discurso.

A líder da capital Madri, Isabel Díaz Ayuso, que venceu uma eleição por grande maioria no início deste mês depois de fazer campanha defendendo restrições pandêmicas mais frouxas, disse que seu governo está cogitando uma medida semelhante.

“Faremos seja lá o que for que o departamento regional de saúde decidir, mas está sendo cogitado agora, ao menos em espaços abertos”, disse ela aos repórteres.

Fernando Simon, uma autoridade de saúde graduada, disse que seria melhor adotar uma abordagem nacional para relaxar as restrições e que o governo está estudando descartar a obrigatoriedade de máscaras entre grupos totalmente vacinados, como moradores de casas de repouso, nas próximas semanas.

(Por Nathan Allen)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).