BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comemorou nesta terça-feira o contrato de transferência de tecnologia da vacina da AstraZeneca, ao mesmo tempo em que anunciou acordo para 50 milhões de doses do imunizante a serem produzidos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com insumos vindos da China.

“Tenho imenso prazer em anunciar a assinatura do contrato da Fiocruz para o fornecimento de aproximadamente 50 milhões de doses com lotes de IFA da China para a população brasileira, ampliando ainda mais a capacidade do nosso Programa Nacional de Imunização e garantindo que a nossa população estará imunizada dentro do mais curto espaço de tempo possível”, disse.

No evento de assinatura da transferência de tecnologia, que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, Queiroga chamou a parceria de exitosa e destacou que o chefe do Executivo, desde o início, deixou claro que o compromisso é promover a saúde e manter a economia, frisando que o binômio saúde-economia é “indissociável”.

“Nosso objetivo é oferecer até o final do ano imunização para toda a população brasileira”, disse Queiroga.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).