MOSCOU (Reuters) – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse à rede de televisão norte-americana NBC, ao ser indagado sobre planos para um sucessor, que está disposto a apoiar alguém que seja fiel ao país, mesmo que seja um crítico do presidente.

“Se eu vir um indivíduo, mesmo que ele seja crítico de algumas das minhas atividades, mas vir que o indivíduo… é fiel ao país… seja qual for sua atitude a meu respeito, faria tudo para apoiar tais pessoas”, disse Putin, segundo citação do site do Kremlin.

Putin domina a política russa desde 2000. Em abril, ele sancionou uma lei que pode mantê-lo no cargo até 2036, quando teria 83 anos, já que lhe permite concorrer a mais dois mandatos de seis anos quando seu atual terminar, em 2024.

Putin deu uma entrevista à NBC antes de seu primeiro encontro com Joe Biden na condição de presidente dos Estados Unidos em Genebra nesta semana, que coincide com as piores tensões no relacionamento entre a Rússia e os EUA desde os tempos da Guerra Fria.

“O presidente Biden é fundamentalmente diferente de (ex-presidente Donald) Trump, porque é um homem de carreira, passou quase toda a sua vida adulta na política”, disse Putin, de acordo com uma transcrição da entrevista divulgada pelo Kremlin.

“Minha grande esperança é que… não haja nenhum medida impulsiva do (atual) presidente, que nos atenhamos a certas regras de comunicação, que consigamos concordar em algo”, acrescentou ele.

Alexei Navalny, crítico do Kremlin atualmente preso, deve ser motivo de disputa na cúpula Putin-Biden.

(Por Maria Tsvetkova)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).