Em seu dia oficial de apresentação dos lançamentos de 2019, a Apple mostrou sua nova linha de smartphones: o iPhone 11 terá preço inicial de US$ 699 nos EUA, US$ 50 mais barato que o iPhone XR, modelo de entrada equivalente lançado no ano passado.

Além disso, a marca da maçã mostrou dois novos serviços: o streaming AppleTV+, que concorrerá com Netflix, Amazon Prime, HBO Go e Disney+; e o Apple Arcade, que fará distribuição de jogos eletrônicos. Também houve atualização de dois produtos da empresa: a sétima geração do tablet iPad e a quinta geração do Apple Watch.

Tim Cook, CEO da Apple, apresenta o novo iPhone 11 Pro, modelo intermediário da linha de smartphones da marca, que terá três câmeras traseiras
Crédito: Stephen Lam/Reuters

iPhone 11

Além da boa notícia que é a redução do preço de sua linha de entrada, que faz do iPhone 11 um modelo bastante atrativo, a Apple concentrou seus esforços na melhora das imagens captadas por seus smartphones.

As três câmeras traseiras estão presentes a partir do iPhone 11 Pro, modelo intermediário da marca, que será vendido nos EUA por US$ 999. O novo modelo top de linha é o iPhone Pro Max, que custará US$ 1.099. Toda linha 11 começa a ser vendida no próximo dia 20 nos EUA. Ainda não há previsão para o início das vendas no Brasil, nem preço oficial para o mercado brasileiro.

O “sobrenome” Pro faz referência ao conjunto de câmeras presentes na nova linha de iPhones. São 3 lentes de 12 MP (megapixels) cada uma: principal, grande angular (aumenta a amplitude do campo de visão) e teleobjetiva (aproxima objetos distantes e detalha objetos próximos).

Para aproveitar melhor as imagens captadas pelo conjunto Pro, o novo processador A13 dos telefones da linha é otimizado para processar as funções de inteligência artificial aplicadas às fotos.

É essa combinação que promete dar o salto de qualidade buscado pelo conjunto óptico dos iPhones, que costumam ficar atrás, em qualidade e resolução, das imagens feitas por outros celulares de topo de linha, como o Google Pixel, a Linha S da Samsung e os modelos Pro da Huawei.

AppleTV+

O serviço de streaming AppleTV+ fará sua estreia em 1º de novembro em mais de 100 países, incluindo o Brasil.

O rival de Netflix e Amazon Prime custará R$ 9,99 ao mês para uma assinatura familiar. Nos EUA, o preço será de US$ 4,99/mês no mesmo tipo de plano.

A partir de hoje, quem comprar um dispositivo Apple (iPhones, iPads, iMacs e AppleTV) ganhará um ano de assinatura grátis do AppleTV+.

Apple Arcade

O serviço de distribuição de jogos eletrônicos da Apple vai estrear no fim da próxima semana, em 19 de setembro, em mais de 150 países, incluindo o Brasil.

Ele terá mais de 100 jogos exclusivos para dispositivos Apple (iPhone, iPad, Mac e Apple TV), ao preço de US$ 4,99/mês. No Brasil, o preço será de R$ 9,99 ao mês. Todos poderão testar o Arcade gratuitamente por um mês.

iPad

A sétima geração do tablet da Apple terá pela primeira vez um sistema operacional desenhado especialmente para sua operação, o iPadOS 13.

Além disso, a nova versão básica do dispositivo, que chega às lojas em 30 de setembro, terá tela de 10,2 polegadas e mantém o preço de US$ 329.

O novo iPad passa a ser compatível com o teclado da Apple, o Smart Keyboard –em modelos de entrada anteriores, só teclados de terceiros funcionavam.

Apple Watch

A quinta geração do smartwatch da Apple mantém o preço de entrada de US$ 399, para o modelo sem chip de telefonia celular. Ela chega às lojas em 20 de setembro

Entre as principais novidades apresentadas, estão o display de retina que nunca desliga, mostrando informações na tela o tempo todo, bússola própria, mais opções de pulseiras e a volta da cerâmica entre os materiais usados na construção do corpo do dispositivo.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).