Entre as novidades que mais têm chamado atenção no mercado de tokens não fungíveis (NFTs), está o jogo Ember Sword, desenvolvido pela Bright Star Studios. O game gratuito permite que jogadores construam seu próprio mundo virtual, ganhem dinheiro com itens NFT e ainda lucrem com a compra e venda de “pedaços de terra”. Os primeiros terrenos virtuais chegam ao mercado na quinta-feira (dia 27 de maio) com valores entre US$ 40 e US$ 80.000.

Não sabe o que é NFT? Esse é o nome dado para ativos digitais únicos e verificáveis ​​que são negociados na tecnologia blockchain.

Como se ganha dinheiro com isso?

A compra de terrenos virtuais, conhecidos como Lands, costuma ser a forma mais fácil de obter retorno com jogos de NFT. Esses terrenos correspondem a uma parcela do mapa do jogo. Todas as Lands são representados por tokens não fungíveis. Isso significa que esses são ativos criptografados em blockchain — exclusivos e de total propriedade do comprador. Eles, então, podem valorizar como qualquer NFT e darem retorno ao serem vendidos no marketplace do game.

Como acontece a compra?

Lands costumam ser comercializadas antes mesmo do lançamento dos jogos. Nesse primeiro momento, o comprador paga um preço promocional pelo terreno. Depois do lançamento, o dono da Land pode ganhar em cima do uso daquele espaço ou apenas revendê-lo pelo preço total e lucrar com a diferença.

Dá para ter retorno sem gasto?

Sim, é possível ganhar dinheiro sem tirar um dólar da conta, apenas coletando itens NFT. O Ember Sword está entre os jogos que permitem essa prática. No game, as armas, pedras preciosas e ferramentas são disponibilizadas em quantidade limitada e nem os desenvolvedores podem criar novos itens. Daí vem o potencial de valorização.

“Cada item cosmético possui um histórico anexado a ele. Se a sua espada foi a primeira a matar um novo chefe ou jogador, esse feito passará a ser exibido na descrição do item, tornando-o verdadeiramente único”, informa a página oficial do Ember Sword.

Como será o game?

Os desenvolvedores do Ember Sword pensaram o jogo para ser totalmente livre do chamado pay-to-win, sistema que limita o avanço de jogadores não-pagantes. Sendo assim, o game promete ser verdadeiramente gratuito, sem mensalidade obrigatória ou expansões pagas.

Será um jogo de ação, com um sistema de combate sem classes, em estilo MMORPG. Os jogadores podem, por exemplo, derrotar monstros e outros jogadores, ou então explorar o mundo como comerciantes.

De onde virá a monetização?

A monetização será feita por meio de assinaturas premium opcionais, que darão acesso a itens de conveniência, como títulos exclusivos e alguns cosméticos, que não terão impacto na força dos personagens, apenas mudarão sua aparência. Além disso, a empresa ganhará com uma taxa sobre as transações de itens comercializados no seu marketplace.

Quando começam as vendas de Lands?

O game tem lançamento previsto para 2022, mas as primeiras Lands já começam a ser vendidas em 27 de maio. Nessa primeira rodada de pré-venda, os terrenos virtuais estarão com 50% de desconto.

Os terrenos disponíveis nesse primeiro momento serão todos em Solarwood – uma das quatro nações de Thanabus (universo do game). Serão cerca de 12.000 unidades e quatro tipos de terreno: lotes regulares, assentamentos, vilas e cidades.

Lotes regulares

Os lotes regulares dão direito ao título de Senhor/Senhora e têm características reveladas conforme o universo do jogo se desenvolve. Eles podem incluir acampamentos, casas de NPCs (personagens não-controláveis), depósitos de recursos, geração de monstros e outros.

Preço na 1ª rodada da pré-venda: 0,012 ETH (Ethereum) — US$ 40 ou R$ 219, aproximadamente.

Unidades disponíveis na 1ª rodada: 11.305

Assentamentos

Os assentamentos comportam edifícios de pequeno porte. Eles podem se tornar ótimas estações de reabastecimento ou postos avançados de guildas, por exemplo. Os assentamentos vêm com o título de Barão/Baronesa e as construções permitidas nesse espaço incluem pequenas habitações para jogadores, pequenas casas de guildas e pequenas lojas para jogadores.

Preço no 1º lote da pré-venda: 0,118 ETH (Ethereum) — US$ 400 ou R$ 2190, aproximadamente.

Unidades disponíveis na 1ª rodada: 466

Vilas

As cidades abrigam edifícios voltados para tarefas mais específicas, como artesanato, aquisição de equipamentos e refinamento de recursos. Uma vila confere ao seu dono o título de Conde/Condessa e, ao lado de todos os edifícios do assentamento, é possível construir estações de refinamento, prédios de artesanato, casas de guilda médias e uma bolsa — estrutura que dá acesso à rede global de comércio de itens.

Preço no 1º lote da pré-venda: 2,367 ETH (Ethereum) — US$ 8.000 ou R$ 43.760, aproximadamente.

Unidades disponíveis na 1ª rodada: 30

Cidades

As cidades são centros agitados de atividade comercial e estão repletas de riquezas para aqueles que desejam trabalhar nelas. As maiores estruturas e guildas são encontradas nessas localidades, trazendo oportunidades ilimitadas. Os proprietários das cidades recebem o título de duque ou duquesa e, ao lado de todos os edifícios de assentamentos e vilas, as cidades permitem a construção de grandes casas de guilda, portais, feitorias de caravanas e mais.

Preço no 1º lote da pré-venda: 0,012 ETH (Ethereum) — US$ 80.000 ou R$ 430.760, aproximadamente.

Unidades disponíveis na 1ª rodada: 7

Onde comprar? Antes mesmo da abertura das vendas em 27 de maio, já é possível realizar o cadastro no site oficial e se adiantar na corrida por um pedaço do mundo de Thanabus: https://embersword.com/. No site, há também uma contagem regressiva que evita confusões de fuso horário.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).