Por Sankalp Phartiyal

NOVA DÉLHI (Reuters) – O Ministério de Tecnologia da Índia encaminhou pedido ao WhatsApp para que a empresa desista de implementar uma nova política de privacidade que prevê que dados dos usuários sejam compartilhados com o Facebook, controlador do aplicativo, afirmaram duas fontes governamentais. A Índia é o maior mercado do WhatsApp em número de usuários.

Na carta de 18 de maio, o ministério afirma que poderá recorrer a uma ação legal contra a companhia se não cumprir os termos da legislação indiana, afirmou uma das fontes, acrescentando que a pasta deu prazo para uma resposta até 25 de maio.

O Ministério de Tecnologia da Índia não comentou o assunto.

“Continuamos a trabalhar com o governo e reafirmamos o que dissemos antes, que esta atualização (na política) não impacta a privacidade das mensagens de ninguém”, afirmou o WhatsApp em comunicado.

Com mais de 500 milhões de usuários na Índia, o WhatsApp tem grandes planos para a atuação do aplicativo no mercado de pagamentos digitais. Mas a pressão do governo sobre a mudança na política de privacidade pode criar uma dor de cabeça para a companhia.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).