O Equador informou que informações pessoais de quase todos seus 17 milhões de cidadãos foram roubadas em um ataque de hackers.

Que dados foram violados? Nomes, datas de nascimento, números de documentos oficiais, histórico escolar, registros de trabalho, registros familiares, contas bancárias e números de telefone, entre outros.

Como isso foi possível? A invasão ocorreu a partir de um computador de Miami que não contava com todos os requisitos de segurança e era administrado pela Novaestrat, uma empresa equatoriana de marketing e análise.

Quantas pessoas foram afetadas? Cerca de 20 milhões, mas na lista estão dados de pessoas que já morreram. A população atual do Equador é de aproximadamente 17 milhões.

E agora? Não há muito a ser feito. O governo o Equador afirmou que vai promulgar em até três dias uma lei de proteção de dados para que possa reagir a qualquer abuso das informações roubadas — uma regra que olha para frente, mas não resolve o problema passado.

Já sabem quem foi o hacker? Ainda não. Autoridades equatorianas investigam se houve participação de alguém do governo.

(Com Agência Brasil e BBC)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).