Por Mike Stone

WASHINGTON (Reuters) – O governo Trump acrescentou nesta quinta-feira nove empresas a uma lista negra de supostas empresas militares chinesas, incluindo a fabricante de aviões Comac e a fabricante de telefones celulares Xiaomi, de acordo com um documento visto pela Reuters.

As empresas estarão sujeitas a uma nova proibição de investimentos nos EUA, que obriga investidores americanos a venderem participações em empresas na lista até novembro.

(Escrito por Alexandra Alper)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).