Jeff Bezos aumentou seu patrimônio líquido em US$ 13 bilhões na segunda-feira, o maior ganho em um único dia para um indivíduo desde que o Índice de Bilionários Bloomberg foi criado em 2012.

As ações da Amazon.com subiram 7,9%, o maior salto desde dezembro de 2018 em meio ao otimismo crescente sobre as tendências de compras na web, e agora acumulam alta de 73% desde janeiro.

Bezos, de 56 anos, fundador da Amazon e a pessoa mais rica do mundo, aumentou sua fortuna de US$ 74 bilhões para US$ 189,3 bilhões em 2020, apesar da pior crise econômica enfrentada pelos EUA desde a Grande Depressão. Agora, Bezos vale mais do que a capitalização de gigantes como Exxon Mobil, Nike e McDonald’s.

Mackenzie Bezos, ex-mulher do empresário, ganhou US$ 4,6 bilhões na segunda-feira, e agora é a 13ª pessoa mais rica do mundo.

Outros titãs da tecnologia também se beneficiam da onda puxada em parte pelo maior número de pessoas em casa, além das medidas de estímulo sem precedentes por parte de governos e bancos centrais, que impulsionam os mercados.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, elevou seu patrimônio líquido em quase US$ 15 bilhões desde janeiro, mesmo com os boicotes de anúncios de marcas na gigante de redes sociais.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.