As fintechs brasileiras tiveram captação recorde de investimentos em 2020, segundo o Inside Fintech Report, levantamento feito pelo Distrito Dataminer, braço de inteligência de mercado do Distrito.

As startups do setor financeiro captaram mais de US$ 1,9 bilhão no último ano em 115 rodadas, 73% a mais do que em 2019, diz o estudo, que contabiliza 876 fintechs no país.

Bancos de Wall Street e fundos de private equity estão entre os investidores que injetaram capital em startups do setor financeiro mesmo em meio à pandemia do Covid, pois essas empresas vêm ganhando mercado das grandes instituições financeiras no país e precisam crescer cada vez mais.

O Goldman Sachs investiu R$ 120 milhões na Iugu Servicos na Internet SA, uma fintech de pagamentos, enquanto o JPMorgan Chase disse em julho que comprou uma fatia minoritária na FitBank Pagamentos Eletronicos. No ano, as duas maiores rodadas do setor foram para o Nubank e a Neon Pagamentos, ambas de US$ 300 milhões, segundo o Distrito, que se define como o maior sistema independente de startups do país.

O ano também foi recorde em fusões e aquisições no setor. Entre os compradores, a XP adquiriu a Antecipa e a Fliper, a Via Varejo adquiriu a BanQi, e a Magazine Luiza, a Hub Prepaid Participações.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).