Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) – A plataforma digital de contas internacionais Nomad anunciou nesta quarta-feira que recebeu um aporte de 20 milhões de dólares, pouco mais de 100 milhões de reais, liderado pelos fundos de capital de risco monashees e Spark Capital e que incluiu Propel, GFC, Abstract, Vast, ONEVC e Globo Ventures.

Criada em novembro passado por executivos da indústria de capital de risco, incluindo o fundador do iFood, Patrick Sigrist, a Nomad oferece contas de pagamentos e investimentos no exterior, além de transferências e compras internacionais, com tarifas menores do que as cobradas por instituições nos EUA e em países da Europa, por exemplo.

A startup afirma ter mais de 50 mil contas abertas e prevê elevar esse número para 120 mil contas até dezembro, com a reabertura das viagens para o exterior nos próximos meses.

Segundo o presidente e confundador da empresa, Lucas Vargas, os recursos captados serão usados principalmente para expansão da operação, desenvolvimento de novos produtos e aumento do quadro de funcionários atual de 75 para cerca de 150 trabalhadores até o fim do ano.

“Além das carteiras administradas e das temáticas, em breve lançaremos nossa plataforma de trading”, disse Eduardo Haber, outro cofundador da empresa.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).