BENGALURU, Índia (Reuters) – A Fifa anunciou nesta sexta-feira que vai ampliar seu portfólio de videogames e esports para assegurar que os controles de direitos não fiquem nas mãos de apenas um grupo.

O anúncio ocorreu depois que o jornal The New York Times publicou nesta semana que a Electronic Arts estava enfrentando dificuldades para renovar o contrato que permite a empresa usar o nome Fifa em sua franquia de videogames de futebol.

“O futuro dos videogames e dos esports para os interessados no futebol precisa envolver mais que um grupo controlador e explorador dos direitos”, disse a federação internacional de futebol.

A Fifa acrescentou que companhias de tecnologia e telecomunicações estão ativamente competindo para se associarem à entidade, suas plataformas e torneios.

O contrato atual da EA expira no próximo ano depois da Copa do Mundo do Catar e a Fifa busca receitas maiores, enquanto a EA quer ampliar a marca Fifa para outras áreas, como tokens não fungíveis (NFTs).

(Por Chavi Mehta)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).