O Facebook anunciou ontem a compra do Giphy, uma das mais populares plataformas de GIFs na internet. De acordo com o site Axios, o negócio deve girar em torno de US$ 400 milhões. A companhia fundada por Mark Zuckerberg integrará o serviço ao Instagram, rede social de fotos e vídeos.

Segundo a compradora, 50% do tráfego do Giphy já têm origem nos serviços do Facebook. A ideia é turbinar a capacidade e os recursos desses apps. “Juntos, poderemos deixar mais fácil criar e compartilhar o trabalho dos usuários”, disse.

Qual o contexto? O negócio ocorre em meio ao crescimento do TikTok, o aplicativo chinês de vídeos que atingiu recentemente 2 bilhões de downloads. Sem ter como comprar o rival, como já fez com o Instagram e o WhatsApp, ou atingir sucesso semelhante com serviços muito similares, o Facebook resolveu apostar nos recursos de outra plataforma popular. A rede social tinha tentado adquirir o negócio em 2015.

A mensagem no site da rede social deixa claro que as intenções vão além dos GIFs. “O Giphy continuará a operar seu repositório (incluindo o conteúdo global da sua coleção) e visamos a investir ainda mais na tecnologia e em parcerias.”

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).