BENGALURU, Índia (Reuters) – O Facebook afirmou nesta terça-feira que investiu mais de 13 bilhões de dólares em segurança desde 2016, em anúncio feito dias depois que um jornal publicou que a empresa não resolveu “os efeitos danosos da plataforma” identificados por pesquisadores.

A rede social afirmou que atualmente tem 40 mil pessoas trabalhando em segurança ante 10 mil cinco anos atrás.

Na semana passada, o Wall Street Journal publicou que o Facebook minimizou efeitos negativos sobre usuários jovens do Instagram e deu uma fraca resposta aos alarmes levantados por seus próprios funcionários sobre como a plataforma é usada em países em desenvolvimento em atividades de tráfico humano.

“No passado, nós não respondíamos a desafios de segurança rápido o bastante no processo de desenvolvimento de produto”, afirmou a companhia. “Mas definitivamente mudamos esta abordagem.”

O Facebook afirmou que sua tecnologia de inteligência artificial ajudou a bloquear 3 bilhões de contas falsas no primeiro semestre deste ano. A companhia também removeu mais de 20 milhões de peças de conteúdo mentiroso sobre Covid-19 e vacinas.

A empresa também afirmou que atualmente retira da rede social 15 vezes mais conteúdo considerado pela companhia como violador de seus termos sobre discurso de ódio em relação aos primeiros relatórios sobre a questão em 2017.

(Por Praveen Paramasivam)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).