Por Clara-Laeila Laudette

MADRI (Reuters) – A Espanha melhorou as condições e cortou os preços em seu próximo leilão de radiofrequência para a banda principal de 700 megahertz, vital para a próxima geração de serviços de dados móveis 5G, em decisão que agradou endividados grupos de telecomunicações que provavelmente participarão do certame.

Buscando incentivar a participação, o governo cortou os preços em 12,5% a 20% em relação a 2020, dependendo da faixa.

“As condições ainda são rigorosas e os preços poderiam ter sido mais baixos, mas reconhecemos e agradecemos os esforços do governo em melhorar as condições”, disse uma porta-voz da associação DigitalEs da Espanha, que representa as quatro maiores operadoras de telefonia móvel e banda larga.

Ela acrescentou que os termos equilibram a necessidade do Estado de aumentar as receitas com o reconhecimento dos níveis de endividamento do setor e da importância para o desenvolvimento econômico.

O governo também facilitou as condições para implantação de serviços nos blocos recém-distribuídos, estendendo o prazo para implantação de cobertura em um ano e especificando exatamente onde as operadoras devem priorizar os serviços.

“Queríamos deixar bem claro quais lugares precisam ser cobertos (por redes 5G) – os critérios de cobertura anteriores eram muito amplos e deixavam muito para as empresas”, disse à Reuters uma porta-voz do departamento de telecomunicações e infraestrutura digital da Espanha.

“Queríamos cerca de 20% de desconto nos preços iniciais de cada tranche”, disse uma fonte do setor à Reuters. “Mas a fórmula geral é razoável, com o período de conformidade estendido e o tempo de amortização em dobro.”

A Espanha priorizou o desenvolvimento de dados móveis 5G em sua estratégia de recuperação pós-pandemia, destinando quase 30% dos 140 bilhões de euros que receberá em fundos da UE para um plano de digitalização.

As inscrições para participação no leilão devem ser feitas até 2 de julho, com a realização do leilão antes de 21 de julho.

(Reportagem adicional de Nathan Allen)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).