Por Clara-Laeila Laudette

MADRI (Reuters) – A Espanha encerrou nesta quarta-feira leilão da frequência de 700 megahertz, essencial para as redes 5G, apesar de alguns blocos ofertados terem ficado sem comprador, afirmou o Ministério da Economia e Assuntos Digitais.

As três operadoras que participaram do leilão que começou na terça-feira – Orange, Telefónica e Vodafone – pagaram no total 1,01 bilhão de euros por blocos da banda de 700MHz.

Três dos blocos de 5MHz oferecidos ficaram sem comprador e com isso a meta do governo de alcançar 2,1 bilhões de euros no leilão não foi atingida.

Em maio, em uma tentativa de encorajar a participação no leilão adiado por duas vezes, o governo reduziu preços das frequências em 15% em média e removeu obrigação de garantir a terceiros acesso à infraestrutura.

Vodafone e Telefónica compraram cada uma a banda de 2x10MHz para expandirem o serviço 5G. A Telefónica pagou 310 milhões de euros e a Vodafone 350 milhões.

A Orange obteve duas bandas de 2x5MHz, também totalizando 350 milhões de euros. Os contratos são de 20 anos podendo ser prorrogados por mais 20, uma novidade anunciada em abril para tentar atrair interessados no leilão.

As operadoras MasMovil e Euskaltel, que estão negociando uma fusão para a criação da quarta operadora da Espanha, não participaram do leilão.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).