ISMAILIA, Egito (Reuters) – Os donos do navio contêiner que bloqueou o Canal de Suez em março fizeram uma nova proposta de compensação na disputa com a autoridade do canal, e uma decisão judicial sobre o caso foi adiada por duas semanas neste domingo para dar mais tempo às negociações.

O gigante navio Ever Given está ancorado em um lago entre dois trechos do canal desde que foi removido do canal em 29 de março. Ele havia ficado encalhado durante seis dias, bloqueando centenas de navios e atrapalhando o comércio global.

A Autoridade do Canal de Suez exigiu 916 milhões de dólares de compensação para cobrir os custos das tentativas de resgate, danos à reputação e perda de receitas, antes de publicamente baixar seu pedido para 550 milhões de dólares.  

Os donos japoneses do Ever Given, Shoei Kisen, e seus seguradores contestam o pedido e a detenção do navio por uma ordem judicial egípcia.

As negociações estavam em andamento até sábado, e os donos do navio fizeram uma nova proposta, afirmou o advogado da Autoridade, Khaled Abu Bakr, em uma audiência judicial sobre detenção do navio, em Ismailia.

O presidente da Autoridade havia dito anteriormente que a Shoei Kisen oferecera pagar 150 milhões de dólares.

(Reportagem de Yusri Mohamed)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).