DETROIT (Reuters) – O diretor financeiro da General Motors, Paul Jacobson, reafirmou nesta sexta-feira a perspectiva de lucro da montadora para 2021 e disse que a empresa espera um ano mais estável em 2022 no fornecimento de semicondutores.

Jacobson afirmou durante reunião com investidores que a GM ainda espera entregar lucros pré-impostos em 2021 de 11,5 a 13,5 bilhões de dólares e que as margens de 10% pré-impostos para as operações da GM na América do Norte são “bem possíveis” em 2022, mesmo se a empresa aumentar investimentos em veículos elétricos.

Apesar da incerteza criada pela continuidade da pandemia e problemas na cadeia de abastecimento, Jacobson afirmou que a GM “não quer levar um nível de austeridade de Covid-19 ao negócio” e não recuará em seus planos de investimento.

Jacobson alertou que as entregas da GM no terceiro trimestre podem ser reduzidas em 200 mil veículos por causa da escassez de chips e porque a GM transferiu a produção por estar gerindo os fornecimentos de semicondutores.

Jacobson disse que a GM espera ser reembolsada pela parceira de bateria de veículos elétricos LG Chem por custos ligados ao recente recall dos EVs Chevrolet Bolt, com incêndios devido a defeitos na bateria. A GM separou 1,8 bilhão de dólares para o recall.

Jacbson afirmou que a GM e a LG estão em “conversas de alto nível” sobre a divisão dos custos.

(Reportagem de Joe White)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).