(Reuters) – A empresa chinesa de transporte de passageiros por aplicativo Didi Global suspendeu os planos de estreia no Reino Unido e na Europa continental, segundo o jornal Telegraph publicou nesta segunda-feira, em meio a uma ação regulatória em seu país ligada à privacidade de dados.

Funcionários trabalhando no lançamento foram informados que podem ser dispensados, e a Didi parou de contratar no Reino Unido, suspendendo os planos de lançamento por pelo menos 12 meses, segundo a reportagem.

A medida acontece após mais de um mês de ações regulatórias duras ao setor de internet da China, incluindo empresas como a Didi, por violações antitruste, de privacidade dos dados do consumidor e outras infrações.

Reguladores de Pequim removeram o seu aplicativo de lojas durante um inquérito de cibersegurança motivado por preocupações de que dados estavam saindo da China.

A empresa não respondeu de imediato a pedido de comentário.

A Didi listou suas ações em Nova York em junho, captando 4,4 bilhões de dólares em uma oferta inicial de ações (IPO), a maior venda de uma empresa chinesa desde 2014, quando a gigante de e-commerce Alibaba fez sua listagem.

(Reportagem de Eva Mathews em Bengaluru)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).