PEQUIM (Reuters) – Notícias de que o governo da cidade de Pequim está aconselhando empresas estatais a investirem na gigante de transporte por aplicativo Didi Global são falsas, disse o governo da cidade à Reuters em comunicado enviado por fax.

Citando fontes não identificadas, a Bloomberg News informou na sexta-feira que a capital da China está considerando tomar Didi sob controle estatal e propôs que empresas estatais investissem em Didi.

A Didi havia divulgado sua própria negativa para a reportagem no sábado.

A Didi, com sede em Pequim, concluiu uma oferta pública inicial de ações em Nova York em junho, mas foi pega pela repressão regulatória da China às empresas de tecnologia no ano passado para melhorar a competição de mercado, o manuseio de dados e o tratamento dos funcionários.

A Didi é controlada pela equipe de gestão do cofundador Will Cheng e do presidente Jean Liu. SoftBank Group, Uber Technologies e Alibaba estão entre os investidores da empresa.

(Reportagem de Yilei Sun, Colin Qian e Brenda Goh)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).