(Reuters) – O presidente-executivo da Epic Games, Tim Sweeney, vai comparecer ao julgamento do processo antitruste contra a Apple, enquanto o diretor de App Store da fabricante do iPhone, Phil Schiller, também estará presente, afirmaram advogados para ambas as empresas nesta quarta-feira.

Nenhuma câmera será permitida no julgamento que começa em 3 de maio em Oakland, na Califórnia, entre a criadora do jogo “Fortnite” e a Apple, afirmou a juíza norte-americana Yvonne Gonzalez Rogers numa conferência anterior ao julgamento.

A Epic implementou no ano passado seu próprio sistema de pagamento dentro do aplicativo nos iPhones para evitar taxas da Apple, uma violação das regras da loja de aplicativos da Apple, a Apple App Store.

A Apple então removeu aplicativos da Epic de sua loja, incluindo o Fortnite. Depois disso, a Epic abriu um processo antitruste alegando que a Apple abusa de sua dominância no mercado de aplicativos para celulares.

Uma transmissão em áudio será disponibilizada ao público, que terá acesso às exposições apresentadas durante o julgamento, disse a magistrada. Apenas um membro da imprensa poderá monitorar o julgamento do tribunal.

(Por Chavi Mehta em Bengaluru e Stephen Nellis em San Francisco)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).