SÃO PAULO (Reuters) – O Brasil registrou nesta sexta-feira 2.216 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 484.235, informou o Ministério da Saúde.

Também foram contabilizados, de acordo com a pasta, 85.149 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 17.296.118.

O Brasil possui o segundo maior número de mortes por Covid-19 no mundo, abaixo apenas dos Estados Unidos, e a terceira maior contagem de casos confirmados de coronavírus, atrás dos EUA e da Índia.

Em fala à CPI da Covid-19 no Senado nesta sexta, a microbiologista Natalia Pasternak destacou que o país continua observando um cenário preocupante de casos e óbitos, reiterando a importância de medidas de contenção da doença, como o uso de máscaras e o distanciamento social.

Na véspera, o presidente Jair Bolsonaro sugeriu que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, editaria um parecer para desobrigar o uso de máscaras por pessoas que já se vacinaram ou tiveram Covid-19 –o que é contraindicado pela comunidade científica, já que essas pessoas ainda podem ser infectadas e transmitir o vírus.

“A recomendação do uso de máscaras é essencial enquanto a gente continua observando um número de casos e de óbitos diários que é preocupante. É essa curva que nós temos de olhar”, disse Paternak.

Estado brasileiro mais afetado pela Covid-19 em termos absolutos, São Paulo chegou nesta sexta às marcas de 3.428.356 casos e 117.344 mortes.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.667.905 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 52.638 mortes.

O governo federal ainda reporta 15.718.593 pessoas recuperadas da Covid-19 e 1.093.290 pacientes em acompanhamento.

(Por Gabriel Araujo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).