Por Gabriel Araujo

SÃO PAULO (Reuters) – O Brasil registrou nesta terça-feira 2.131 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 504.717, informou o Ministério da Saúde.

Também foram contabilizados 87.822 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 18.054.653, acrescentou a pasta.

Isso faz com que o Brasil se torne o terceiro país a cruzar a barreira dos 18 milhões de casos, após Estados Unidos e Índia. Em termos de óbitos, o país ocupa a segunda posição global, abaixo apenas dos EUA.

Dados compilados pela Reuters https://graphics.reuters.com/world-coronavirus-tracker-and-maps/pt/countries-and-territories/brazil indicam que a atual média diária de novos casos de Covid-19 no Brasil, de pouco menos de 73.500, representa 95% do pico visto até o momento, em 26 de março, e que há uma tendência de alta.

Segundo esse levantamento, o Brasil também voltou a liderar o mundo no número médio diário tanto de novas mortes quanto de infecções nos últimos 7 dias, sendo responsável atualmente por um em cada quatro óbitos e um em cada cinco casos reportados globalmente a cada dia.

O Imperial College de Londres publicou nesta terça-feira números que também reforçam a nova escalada da Covid-19 no país, indicando que a taxa de contágio pelo vírus no Brasil avançou para 1,13 nesta semana, ante 1,07 na anterior.

Isso significa que cada 100 pessoas com o vírus o transmitem para outras 113. Só há desaceleração do contágio quando a taxa fica abaixo de 1.

Estado brasileiro mais afetado pela Covid-19 em termos absolutos, São Paulo atingiu nesta terça as marcas de 3.610.743 casos e 123.101 mortes.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.747.308 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 54.452 mortes.

O governo federal ainda reporta 16.388.847 pessoas recuperadas da Covid-19 e 1.161.089 pacientes em acompanhamento.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).