Por James Davey e Guy Faulconbridge e Paul Sandle e Matthias Inverardi e Riham Alkousaa

TILBURY, Inglaterra, (Reuters) – Ativistas em defesa do clima bloquearam 15 armazéns da Amazon em toda a Europa na “Black Friday” e a maior empresa de comércio eletrônico do mundo também enfrenta protestos de trabalhadores e motoristas de entregas na Alemanha, França e Itália.

A companhia está enfrentando críticas de ativistas do clima, que afirmam que o consumo excessivo prejudica o meio ambiente, enquanto uma aliança de sindicatos europeus afirma que a empresa não paga impostos suficientes aos trabalhadores nem aos governos.

“A Black Friday simboliza uma obsessão com o consumo excessivo que não é consistente com um planeta habitável”, disse o grupo Extinction Rebellion após bloquear 13 depósitos da Amazon em todo o Reino Unido.

Repórteres da Reuters informaram que os manifestantes bloquearam a entrada em um depósito da Amazon nas docas de Tilbury, no leste da Inglaterra. O grupo também disse que bloqueou depósitos da Amazon na Alemanha e na Holanda.

Sindicatos nas maiores economias da Europa também convocaram trabalhadores de depósitos e motoristas de entregas para fazer uma greve contra o que eles disseram ser os salários e impostos injustamente baixos.

Na Alemanha, o maior mercado da empresa depois dos Estados Unidos, o sindicato Verdi informou que cerca de 2.500 funcionários entraram em greve nos centros de expedição da Amazon em Rheinberg, Koblenz e Graben.

Na França, um dos principais sindicatos trabalhistas do país, CGT, convocou os trabalhadores da Amazon no país a entrarem em greve. A coalizão sindical também relatou uma greve na Itália.

“A coalizão exige que a Amazon pague seus trabalhadores de forma justa e respeite seu direito de se associar a sindicatos, pague sua parte justa dos impostos e se comprometa com a sustentabilidade ambiental real”, disse a coalizão “Faça a Amazon pagar” em um comunicado.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).