A Apple está desenvolvendo uma versão mais leve e fina do MacBook Air, seu laptop para o mercado amplo. A informação é de pessoas com conhecimento do assunto. O lançamento está planejado para o segundo semestre ou 2022. O aparelho virá com a tecnologia de carregamento MagSafe da Apple e a nova geração dos processadores Mac feitos internamente.

A Apple estudou reduzir o tamanho do laptop ao estreitar a borda ao redor da tela, que permanecerá com 13 polegadas. O modelo atual pesa 1,29 kg e tem 1,61 cm de espessura máxima.

A companhia avaliou desenvolver uma versão maior do MacBook Air com tela de 15 polegadas, mas não está avançando nesse projeto para a próxima geração, disseram as fontes, que pediram anonimato porque as discussões são particulares. Uma porta-voz não quis comentar.

O MagSafe, que foi removido do MacBook Air no novo design adotado em 2018, é um sistema de carregamento magnético que solta o cabo da bateria se ocorrer uma carga acidental, evitando que o aparelho todo se movimente. O novo modelo virá com entradas USB 4 para conexão de dispositivos externos.

O novo laptop está destinado a ser uma versão de ponta do atual MacBook Air, que deve permanecer entre os produtos mais baratos da empresa. A última atualização do modelo foi em novembro com a inclusão do chip M1 Mac próprio em substituição ao processador da Intel.

A linha Mac é a mais antiga da Apple e tem público fiel. Há alguns anos, a empresa foi criticada por não atualizar esses computadores em ritmo satisfatório e por não prestar atenção às demandas dos clientes. Agora, há uma enxurrada de atualizações a caminho.

Além do novo MacBook Air, a Apple planeja a maior atualização do MacBook Pro desde 2016, a primeira reelaboração do iMac em quase uma década, um novo Mac Pro com base em tecnologia da Intel e um desktop Mac Pro de tamanho reduzido e chips produzidos internamente.

O futuro MacBook Pro é um reflexo da renovação do foco da Apple nos consumidores leais ao Mac. A companhia pretende trazer de volta o slot para cartão SD nos próximos MacBook Pro para que os usuários possam inserir cartões de memória de câmeras digitais. Esse recurso foi removido em 2016, causando consternação entre fotógrafos profissionais e criadores de vídeo, que são segmentos-chave da base de usuários do MacBook Pro. Também será eliminada a criticada função Touch Bar.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).