Em tempos de isolamento social e pandemias, o bilionário Mikhail Prokhorov aposta que os baladeiros vão se contentar com a realidade virtual. O magnata russo, que vendeu o time de basquete Brooklyn Nets no ano passado, apoia uma startup que transmite shows de DJs famosos, investindo nos primeiros momentos da indústria de realidade virtual.

A Sensorium é controlada por Prokhorov, um dos investidores que juntos colocaram US$ 100 milhões na empresa desde sua fundação, em 2018, conforme comunicado distribuído nesta segunda-feira (17).

“A Sensorium parece um dos experimentos relacionados a realidade virtual com melhor financiamento na praça”, disse Joost van Dreunen, professor assistente na Faculdade de Administração Stern da Universidade de Nova York, acrescentando que se trata de uma aposta arriscada porque a indústria está em seus primórdios. “Temos que nos perguntar: se a Covid-19 beneficiou todos os outros aspectos do mercado de games nos últimos meses, onde estão as evidências de que a adoção da realidade virtual pelo consumidor se acelerou?”

Prokhorov fez sua fortuna — avaliada em US$ 12 bilhões pelo Bloomberg Billionaires Index — com a mineradora MMC Norilsk Nickel PJSC. Agora ele tem participações em setores como finanças e geração de energia. Seus investimentos mais recentes são atrelados aos seus passatempos. Ele gosta de festas em lugares como Ibiza, segundo alguns de seus associados.

A Sensorium, com sede nas Ilhas Cayman, cria festas na “Galáxia Sensorium” em cooperação com parceiros da indústria de música e entretenimento. Os visitantes podem curtir shows, interagir com amigos e comprar acessórios para seus avatares usando a tecnologia blockchain.

A Epic Games, criadora do Fortnite, é parceira da Sensorium. Yann Pissenem, produtor de música eletrônica que participa do sucesso de casas noturnas como Ushuaia Ibiza e Hi Ibiza, está desenvolvendo um espaço virtual no “Planeta da Música”, o primeiro planeta nos “sistemas estelares da Galáxia Sensorium”.

Evitando problemas

O entretenimento virtual pode ajudar a evitar alguns dos problemas dos eventos presenciais, como o show do mês passado na região dos Hamptons com a banda Chainsmokers e o presidente do Goldman Sachs Group e DJ David Solomon.

O show beneficente motivou uma investigação estadual depois que o governador de Nova York, Andrew Cuomo, se declarou chocado com as “flagrantes violações do distanciamento social” observadas em imagens da multidão no evento realizado em 25 de julho em Southampton.

Facebook e Microsoft já investiram em realidade virtual, mas a tecnologia ainda não decolou. Esses óculos são bem menos difundidos do que computadores ou telefones celulares e falta conteúdo para o usuário desfrutar.

Prokhorov, que tem 2,02 metros de altura e é fã de basquete, comprou o time conhecido como New Jersey Nets em 2009 e o levou para um novo estádio que construiu no Brooklyn. Ele vendeu os dois ativos no ano passado para Joe Tsai, cofundador da Alibaba Group Holding, por um valor estimado em US$ 3,5 bilhões, em uma das maiores transações da história da NBA (sigla em inglês para Associação Nacional de Basquete dos EUA)

O Nassau Coliseum, estádio em Long Island operado pela Onexim Sports and Entertainment, de Prokhorov, ficará fechado por tempo indeterminado enquanto a empresa busca investidores para assumir a operação e a dívida remanescente do edifício, segundo informações

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.