O site do Supremo Tribunal Federal amanheceu fora do ar, após o órgão ter identificado um acesso suspeito na madrugada dessa quinta-feira (6). Segundo os técnicos do tribunal, o site segue bloqueado para usuários externos a fim de garantir a segurança das informações, mas os serviços devem ser retomados de forma gradual ao longo do dia.

Em nota, o Supremo informou que o acesso fora do padrão foi contido enquanto ainda estava em andamento e, segundo informações preliminares, não houve comprometimento de informações sigilosas.

Todos os sistemas que garantem a atuação jurisdicional do STF, como peticionamento eletrônico, seguiram funcionando adequadamente, sem a necessidade de desligamento. O caso está sob a apuração sigilosa em parceria com a Polícia Federal.

“Robô do bem” ou hacker?

O Supremo também declarou que tem observado um aumento expressivo na quantidade de acessos no portal por meio de “robôs” adotados por empresas, entidades e outros profissionais ligados ao direito que capturam dados públicos para uso lícito.

Segundo a o pronunciamento, quando os sistemas do Tribunal não identificam de imediato se a alta quantidade de acessos é o trabalho de um “robô do bem” ou de um hacker com intenções ilícitas, “medidas são adotadas para reforço da segurança de suas portas de entradas”.

No episódio desta quinta, de acordo com as informações depuradas pelo órgão, o acesso não teve intuito de “sequestro” de ambiente, mas apenas de obtenção de dados.

O STF declarou que “lamenta eventuais transtornos causados a cidadãos, operadores do direito, jornalistas, entidades e empresas em razão da interrupção momentânea do serviço, mas ressalta absoluto compromisso com a transparência e a segurança da informação”.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).