Por James Davey e Yadarisa Shabong

(Reuters) – O regulador de concorrência do Reino Unido começou uma investigação formal nesta sexta-feira para saber se Amazon e Google podem não ter feito o suficiente para prevenir ou remover avaliações falsas de produtos.

Junto com os reguladores nos Estados Unidos e na União Europeia, a Autoridade de Concorrência e Mercados britânica (CMA, na sigla em inglês) intensificou fiscalização de grandes empresas de tecnologia nos últimos anos.

A CMA disse que vai reunir mais informações para decidir se as empresas podem ter infringido a lei do consumidor ao não tomarem medidas suficientes para proteger os consumidores. Tanto Google quanto Amazon disseram que continuam ajudando a CMA.

A ação da CMA no ano passado sobre negociação de avaliações falsas fez Facebook, Instagram e eBay removerem grupos e banirem indivíduos por terem comprado e vendido avaliações falsas em seus sites.

(Reportagem de James Davey e Paul Sandle em Londres e Yadarisa Shabong em Bengaluru)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).