JOHANESBURGO (Reuters) – A África do Sul vai apertar as restrições à circulação da população por 14 dias, já que as atuais medidas de contenção da epidemia de Covid-19 não são suficientes para evitar um aumento nas infecções, disse o presidente, Cyril Ramaphosa, neste domingo.

“Restrições adicionais são necessárias … Colocaremos essas restrições adicionais nos próximos 14 dias”, disse Ramaphosa em um discurso à nação.

Pelas medidas anunciadas, todos os encontros serão proibidos, haverá toque de recolher a partir das 21h às 4h da manhã e a venda de álcool será proibida.

(Por Alexander Winning e Tanisha Heiberg)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).