Mais de 150 milhões de brasileiros caíram em algum tipo de phishing  em 2021, segundo estimativa da empresa de segurança PSafe. O golpe virtual, que tem como objetivo enganar as vítimas com sites e aplicativos falsos, tem preocupado empresas quanto ao risco de vazamento de dados.

Como identificar o phishing? Os golpistas costumam criar sites ou aplicativos muito parecidos com páginas de empresas ou pessoas famosas. Geralmente são oferecidas falsas promoções, brindes ou até mesmo uma solicitação de atualização.

“As formas mais comuns de disseminação são SMS, e-mail, aplicativos de mensagens, falsas solicitações de atualizações ou falsas páginas de redes sociais. Basta que a vítima clique em um link malicioso ou insira seus dados em uma página falsa para que tenha seus dados comprometidos”, alerta Marco DeMello, CEO da PSafe.

Quais cuidados devo tomar? Segundo analistas do dfndr lab, laboratório especializado em cibersegurança da PSafe, estas são as principais ações para evitar o phishing:

  • Manter uma solução de segurança instalada em todos os seus dispositivos — Marco DeMello lembra que, hoje em dia, os antivírus não são mais suficientes para detectar esse tipo de ameaça. A dica é utilizar soluções com base em Inteligência Artificial.
  • Não clicar em links de fontes desconhecidas, especialmente os que forem compartilhados via aplicativos de troca de mensagem e redes sociais.
  • Criar o hábito de duvidar das informações compartilhadas na internet, principalmente quando se tratar de supostas promoções, brindes, descontos ou até promessas de emprego.
  • Nunca informar dados sensíveis em links de procedência duvidosa.
  • Sempre confirmar a veracidade das informações nas páginas e sites oficiais das marcas.
  • Na dúvida, é possível testar se um link é confiável, gratuitamente, pelo site do dfndr lab: https://www.psafe.com/dfndr-lab/pt-br/

Como foi feita a estimativa de número de golpes? As projeções foram feitas com base na população de usuários Android do Brasil atualmente, que conta com 131 milhões de pessoas.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).