VARSÓVIA (Reuters) – A velocista olímpica Krystsina Tsimanouskaya disse nesta quinta-feira que está preocupada com seus pais em Belarus, que espera que eles estejam bem e que seu marido está indo para a Polônia para se juntar a ela.

Tsimanouskaya, que decidiu desertar enquanto estava sendo levada para um aeroporto de Tóquio, onde estava para disputar os Jogos Olímpicos, disse que espera poder ficar na Polônia e continuar sua carreira esportiva, e que seu marido pode encontrar um emprego por lá.

(Por Gabrielle Tétrault-Farber e Tom Balmforth)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).