Por Anthony Deutsch e Bart H. Meijer

AMSTERDÃ (Reuters) – A variante ômicron do coronavírus foi detectada na Holanda antes de dois voos chegarem da África do Sul na semana passada trazendo o vírus, disseram autoridades de saúde holandesas nesta terça-feira.

Pelo menos 14 pessoas em voos de Johanesburgo e da Cidade do Cabo chegaram ao aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, em 26 de novembro carregando a nova variante, disse o Instituto Nacional de Saúde Pública da Holanda (RIVM).

“Encontramos a variante ômicron do coronavírus em duas amostras de teste que foram coletadas em 19 e 23 de novembro”, disse o instituto. “Não está claro ainda se essas pessoas visitaram o sul da África.”

A descoberta da ômicron gerou preocupações em todo o mundo sobre a possibilidade de resistência da cepa às vacinas e um prolongamento da pandemia de Covid-19, que já dura quase dois anos.

Cerca de 61 dos mais de 600 passageiros nos voos da África do Sul testaram positivo para o coronavírus e entraram em quarentena depois de chegar na sexta-feira passada.

Autoridades holandesas também estão tentando entrar em contato e testar cerca de 5 mil outros passageiros que chegaram de viagem da África do Sul, Botswana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia ou Zimbábue.

Na Holanda, medidas mais duras de combate à Covid-19 entraram em vigor no domingo para conter as taxas de infecções diárias em patamar recorde de mais de 20 mil e aliviar a pressão sobre os hospitais.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).