(Reuters) – O Taliban nomeou nesta terça-feira o mulá Hassan Akhund, um associado do falecido fundador do movimento, mulá Omar, como líder do novo governo do Afeganistão nesta terça-feira, com o mulá Abul Ghani Baradar, chefe do gabinete político do grupo islâmico, como vice.

Sarajuddin Haqqani, filho do fundador da rede Haqqani, será o novo ministro do Interior, disse o principal porta-voz do Taliban, Zabihullah Mujahid, em entrevista coletiva em Cabul. A rede é designada como organização terrorista pelos Estados Unidos.

O mulá Mohammad Yaqoob, filho do mulá Omar, foi nomeado ministro da Defesa. Todas as nomeações são temporárias, disse Mujahid em entrevista coletiva em Cabul.

A nomeação de um grupo de figuras estabelecidas do movimento islâmico linha-dura não deu nenhuma indicação de qualquer concessão aos protestos que eclodiram em Cabul no início do dia, quando homens armados do Taliban atiraram para o ar para dispersá-los.

O Taliban tem procurado repetidamente assegurar aos afegãos e países estrangeiros que eles não voltarão à brutalidade de seu último reinado há duas décadas, marcado por punições violentas e a exclusão de mulheres e meninas da vida pública.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).