CIDADE DO VATICANO (Reuters) – O papa Francisco disse nesta quarta-feira que está triste e envergonhado pela incapacidade da Igreja Católica de lidar com os abusos sexuais de crianças na França e que a Igreja precisa fazer de si mesma “um lar seguro para todos”.

“Gostaria de expressar às vítimas minha tristeza, meu pesar pelo trauma que sofrem e também minha vergonha, nossa vergonha, pela incapacidade da Igreja, durante tempo demais, de colocá-las no centro de suas preocupações”, disse Francisco em sua audiência geral semanal.

Falando um dia depois de uma grande investigação revelar que clérigos católicos franceses abusaram sexualmente de mais de 200 mil crianças nos últimos 70 anos, o pontífice convidou os católicos da França a assumirem a responsabilidade pelo que aconteceu para tornar a Igreja “um lar seguro para todos”.

“Este é o momento da vergonha”, disse ele, apelando aos bispos para que façam todos os esforços para que “tragédias semelhantes não voltem a acontecer”.

Jean-Marc Sauvé, chefe da comissão que compilou o relatório, disse que a Igreja mostrou indiferença em relação aos abusos durante anos, preferindo proteger a si mesma, ao invés das vítimas, muitas delas de 10 a 13 anos de idade.

O auge dos abusos ocorreu entre 1950 e 1970, disse a comissão no relatório, e houve um aparente aumento de casos no início dos anos 1990.

O papa acrescentou que está próximo dos padres franceses, que lidam com um desafio “duro, mas saudável”.

(Por Angelo Amante)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).