Por Philip Pullella

ROMA (Reuters) – O papa Francisco fez uma visita particular a um marco religioso de Roma antes do amanhecer desta quarta-feira pelo segundo ano consecutivo por causa da pandemia de Covid-19 e repudiou os “corações de pedra” daqueles que não se comovem com o sofrimento dos imigrantes.

Usando um sobretudo branco que o protegia do frio, Francisco chegou perto da Escadaria Espanhola da capital italiana antes das 6h15 e ali permaneceu durante 10 minutos. Ele rezou e depositou um cesto de rosas brancas na base de uma coluna de 12 metros de altura com uma estátua de Nossa Senhora.

O dia 8 de dezembro, Dia da Imaculada Conceição, é um feriado nacional na Itália e em alguns outros países de tradição católica. Também pelo segundo ano consecutivo, Francisco foi obrigado a cancelar um serviço público vespertino tradicional que teria atraído milhares, o que aumentaria a possibilidade de contágio.

Um comunicado do Vaticano informou que ele orou pela cura das vítimas da Covid-19, da guerra e da mudança climática e que pediu que Nossa Senhora “derreta os corações de pedra daqueles que erguem muros para manter o sofrimento de outras pessoas longe de si”.

A crise imigratória mundial foi um tema no cerne da viagem recente do papa a Chipre e à Grécia, que terminou na segunda-feira.

Durante a viagem, ele criticou a exploração de imigrantes para fins políticos, qualificou a indiferença global ao seu sofrimento como “o naufrágio da civilização” e lamentou que a Europa esteja na “era dos muros e do arame farpado”.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).