DACAR (Reuters) – A África registrou um aumento de 43% nas mortes de Covid-19 desta semana na comparação com a semana passada, enquanto infecções e internações disparam e países enfrentam escassez de oxigênio e leitos de tratamento intensivo, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira.

A OMS disse que a taxa de casos fatais da África – a proporção de mortes entre casos confirmados – está atualmente em 2,6%, enquanto a média global é de 2,2%.

“As mortes aumentaram acentuadamente nas últimas cinco semanas. Este é um alerta claro de que os hospitais dos países mais impactados estão chegando a um ponto de ruptura”, disse Matshidiso Moeti, diretora regional da OMS para a África, em um comunicado.

A agência disse que os casos de Covid-19 no continente africano aumentam há oito semanas consecutivas, tendo chegado a 6 milhões no dia 13 de julho.

A disparada, segundo a OMS, é provocada pela fadiga pública com medidas de saúde cruciais que visam conter o surto e à disseminação crescente de variantes do vírus.

A entidade ainda disse que a África testemunha uma das maiores disparadas de casos do mundo – 1 milhão a mais no último mês.

“Este é o tempo mais curto que se viu até agora para se adicionar 1 milhão de casos. Comparativamente, levou cerca de três meses para ir de 4 milhões para 5 milhões de casos em meados de junho”, disse o comunicado.

(Por Bate Felix)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).