Por Praveen Menon

WELLINGTON (Reuters) – Líderes da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), incluindo o presidente norte-americano, Joe Biden, o russo Vladimir Putin e o chinês Xi Jinping, prometeram nesta sexta-feira trabalhar para ampliar a fabricação e o compartilhamento de vacinas contra Covid-19 para combater a pandemia de Covid-19.

Os líderes, que mostram dificuldade para domar surtos exacerbados pela variante Delta, disseram que incentivarão a transferência voluntária de tecnologias de produção de vacinas “em termos acertados mutuamente” enquanto a região se prepara para choques de saúde futuros.

“A pandemia continua a ter um impacto devastador no povo e nas economias de nossa região”, disseram os líderes em um comunicado conjunto emitido após uma reunião virtual presidida pela Nova Zelândia.

“Só superaremos esta emergência de saúde acelerando o acesso igualitário a vacinas contra Covid-19 seguras, eficazes, de qualidade garantida e acessíveis”, acrescentaram.

Os líderes da Apec se reuniram virtualmente para debater ações coletivas para lidar com a pandemia de Covid-19 e seus impactos econômicos.

A Nova Zelândia, anfitriã rotativa da Apec, disse nesta semana que presidiria a reunião extraordinária antes de um encontro formal em novembro, a primeira vez em que tal assembleia adicional acontece.

Ela sublinha as preocupações crescentes com a Covid-19, que se alastra pela região enquanto países como Indonésia, Tailândia e Austrália enfrentam novas ondas de infecções.

(Reportagem adicional de Jeff Mason e David Brunnstrom em Washington, Tom Allard em Jacarta, Yew Lun Tian em Pequim, Ben Blanchard em Taipé, Panu Wongcha-Um em Bangcoc e Swati Pandey em Sydney)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759)) REUTERS ES

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).