(Reuters) – O líder do grupo de oposição afegão que resiste às forças do Taliban no vale de Panjshir, ao norte de Cabul, disse neste domingo que recebeu propostas de acadêmicos religiosos para que um acordo seja negociado para encerrar o conflito.

Ahmad Massoud, chefe da Frente de Resistência Nacional do Afeganistão (NRFA), fez o anúncio na página do grupo no Facebook. Mais cedo, as forças do Taliban disseram que lutaram para chegar à capital da província de Panjshir depois de proteger os distritos vizinhos.

O islâmico Taliban tomou o controle do resto do Afeganistão há três semanas, assumindo o poder em Cabul em 15 de agosto, depois que o governo apoiado pelo Ocidente entrou em colapso e o presidente Ashraf Ghani fugiu do país.

“A NRF, em princípio, concorda em resolver os problemas atuais e colocar um fim imediato aos combates e continuar as negociações”, disse Massoud na publicação.

“Para alcançar uma paz duradoura, a NRF está pronta para parar de lutar com a condição de que o Taliban também pare seus ataques e movimentos militares em Panjshir e Andarab”, disse ele, referindo-se a um distrito na província vizinha de Baghlan.

Uma grande reunião de todos os lados com o conselho de estudiosos religiosos de Ulema poderia então ser realizada, disse ele.

Mais cedo, a mídia afegã informou que acadêmicos religiosos pediram ao Taliban que aceitasse um acordo negociado para encerrar os combates em Panjshir.

Não houve resposta imediata do Taliban.

(Texto de James Mackenzie)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).