DUBAI (Reuters) – O Irã rejeitou nesta terça-feira um apelo dos Estados Unidos para que dê acesso a inspetores da Organização das Nações Unidas (ONU) a uma instalação nuclear, dizendo que Washington não está qualificado para exigir inspeções sem repudiar uma sabotagem no local, noticiou a mídia estatal iraniana.

“Países que não repudiaram ataques terroristas contra a instalação nuclear do Irã não estão qualificados para comentar inspeções aqui”, disse Mohammad Eslami, chefe da Organização de Energia Atômica do Irã, durante uma visita a Moscou, de acordo com a agência estatal de notícias iraniana Irna.

Na segunda-feira, os EUA disseram que o Irã precisa parar de negar acesso da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) a uma oficina que fabrica peças de centrífugas, como combinado duas semanas atrás, ou enfrentar uma retaliação diplomática em uma reunião do Conselho de Governadores da agência.

A oficina no complexo de Tesa Karaj fabrica componentes para centrífugas, máquinas que enriquecem urânio, e em junho foi atingida por uma suposta sabotagem que destruiu uma das quatro câmeras da AIEA no local. O Irã removeu as câmeras, e as imagens da câmera destruída estão desaparecidas.

(Da redação de Dubai)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).